abril 17, 2021

Surfista de 12 anos encara ondas pesadas na praia do Moçambique em Floripa

Ryan Martins botou pra baixo nas morras do Moçambique. Foto: Basílio Ruy

 

Texto: João Lopes/Prime.Press07 Assessoria & Comunicação

O catarinense Ryan Martins atacou as ondas da praia do Moçambique, em Florianópolis(SC), durante um swell “de responsa” que encostou no litoral catarinense nesse último final de semana.  Sol, mar azul e ondas alucinantes formaram o cenário perfeito para uma sessão de surf eletrizante, protagonizada pelo jovem talento catarinense Ryan Martins, de apenas 12 anos.  Local da praia do Santinho (costa norte da Ilha de Santa Catarina), o garoto não pensou duas vezes em acionar o experiente fotógrafo Basílio Ruy, para registrar esses momentos de muita adrenalina em uma das ondas mais pesadas de Floripa(SC).

Botton turn com estilo na base da onda. Foto: Basilio Ruy/Neokai-PP07

O Moçambique é a maior praia da ilha, e dispõe de inúmeros bancos de areia espalhados por toda sua extensão, onde ainda é possível surfar com crowd 0 ou com poucos surfistas. Foi numa dessas bancadas que Ryan e seu staff fincaram sua estrutura, e iniciaram o ataque. Em dias pesados o “Moçamba” possui uma arrebentação difícil de varar, e é famosa por suas poderosas séries que costumam “gentilmente convidar os surfistas menos preparados a se retirarem do mar”. Qualquer ajuda é sempre bem vinda, e a carona de Jet-ski caiu bem para Ryan Martins ultrapassar esse primeiro obstáculo pra quem quer encarar essa bronca.

     O campeão catarinense amador Sub-10 de 2018 aproveitou para afiar as manobras. Foto: Basilio Ruy/Neokai-PP07

Foram duas horas intensas e produtivas para o campeão catarinense amador Sub-10 de 2018. Nessa sessão ele colocou em prática as informações absorvidas no “Surf Camp” que participou recentemente em Ubatuba(SP), ministrado pelo Luiz Henrique Campos “Pinga”. O garoto mostrou clara evolução em técnicas essenciais como posicionamento, leitura de onda e principalmente o preparo físico e fôlego em dias como esse. “Foi demais poder surfar essas ondas alucinantes, que apesar de assustadoras, encarei como um desafio pra mim, ainda mais tendo o Basílio fora da água fotografando tudo. Tinha que tentar fazer bonito” declarou Ryan Martins.

Galeria

Fotos: Basilio Ruy/Neokai-PP07